Feminismo negro em portugal

https://www.publico.pt/2019/01/18/culturaipsilon/noticia/feminismo-negro-portugal-falta-contarnos-1857501?fbclid=IwAR1gxbadi86LmkYB4gNZ47GsqwmJc-aB8pcsNZ9IitTqzyKnnUEJwklLIdM

O lento, recente e muito sectorial despertar do Portugal branco para o feminismo negro dá-se na sequência de uma longa e forte mobilização das mulheres negras, quer a nível nacional (sobretudo, Lisboa, Porto e Coimbra), como internacionalmente (veja-se o movimento Black Lives Matter, as origens do movimento MeToo, Geledés — Instituto da Mulher Negra, etc.).

Na imagem, Virginia Quaresma (1882-1973), mulher negra e lésbica, primeira jornalista portuguesa e importante activista do movimento feminista português